perícia forense

Robustez da Prova Digital: a importância do Hash no processo judicial

Meus amigos,

Disponibilizo aqui o trabalho final realizado para a disciplina de Fundamentos da Investigação Criminal durante o curso de Computação Forense no Mackenzie. O trabalho foi realizado em parceria com os colegas: Alexandre Teixeira, Nicholas Istenes Eses e Carlos Cabral.

Disponível em: https://brainstormdeti.files.wordpress.com/2010/06/trabalho_fund_investigacao_criminal.pdf

Anúncios

E-discovery: Cases de Sucesso

Dando continuidade ao assunto de e-discovery, citamos abaixo alguns cases de sucesso disponíveis na adoção de uma solução deste tipo:

Objetivo: Cumprimento de requisição do governo para produção de provas para uma investigação antitruste em 30 dias

Caso: Uma grande empresa de telecomunicações pretendia adquirir um de seus rivais, o que fez com que o governo adotasse uma revisão antitruste. Durante a investigação, o governo emitiu um segundo pedido de produção e os advogados externos da companhia – que estavam acostumados a um processo de revisão baseado em papel – tinham um prazo de 30 dias para classificar até 270 gigabytes de dados e prepará-lo para revisão. Com duras multas diárias por falta de prazo, a revisão através do papel já não era mais uma opção viável a ser adotada neste caso.

A empresa então contratou uma empresa especializada em e-discovery para prover estes serviços. Através do apoio desta, mais de seis milhões de páginas foram produzidas, com 71 bases de dados entregues ao DOJ. O prazo de 30 dias foi atendido, o que teria sido virtualmente impossível em um exame baseado em papel. O governo acabou então, finalmente aprovando a aquisição.  

Objetivo: Necessidade de uma solução para, entre outras coisas, adequar a empresa as normas governamentais relacionadas à produção de prova eletrônica.

Caso: O grupo Thomas Miller arquivava por dia cerca de 30.000 entre e-mails e anexos.  Eles tinham a necessidade de atualizar a sua estrutura e indexar não só estes novos dados como também os retroativos para prover uma busca rápida e capacidade de recuperação destes.

Utilizando de soluções de e-discovery providas por empresas especialistas um montante de 23 milhões de e-mail foram indexados possibilitando que a empresa atendesse as requisições governamentais.

 Fontes

http://www.fiosinc.com/e-discovery-knowledge-center/electronic-discovery-case-study.aspx?id=96 – Neste site temos também outros cases de sucesso disponíveis.      

http://www-01.ibm.com – Neste site encontramos também encontramos  alguns cases de sucesso.

Caso deseje saber mais sobre e-discovery, pode consultar no link abaixo de algo já postado aqui:

https://brainstormdeti.wordpress.com/2010/06/03/ediscovery-vantagens-e-desvantagens/

 

Desafios futuros para a forense computacional

A medida que são criados mecanismos, formas para rastrear a ocorrência de crimes eletrônicos surgem novos cenários de tecnologia e com eles novas vulnerabilidades exploradas pelos criminosos.

Dentre os novos cenários de TI , relaciono alguns que possam representar futuros desafios para a forense computacional:

Dispositivos móveis

Hoje celulares estão com cada vez mais recursos. Acessam a Internet, editam e visualizam documentos, gravam vídeos, entre outras funcionalidades. Muitas das perícias futuras terão de ser feitas nestes tipos de máquina.

Cloud computing

O cloud computing fará com que muitas das informações que hoje estão nas máquinas locais estejam na nuvem, ou seja, os dados estarão na Internet. Como ficará a forense computacional  em crimes nas quais os dados periciados estejam em servidores espalhados pelo mundo? Esta é uma grande questão a ser verificada na computação forense.

Mecanismos de inteligência artificial

A inteligência artificial estará cada vez mais presente nos programas e nos novos sistemas computacionais. Como provar, em uma determinada situação, que a ação criminosa não foi realizada pelo dispositivo computadorizado?

Dispositivos físicos de armazenamento cada vez menores e com capacidade crescente de armazenamento

MP3, celulares, Pen Drive. Cada vez temos mais dispositivos capazes de armazenar dados. Paralelamente a isto presenciamos o aumento crescente de armazenamento deles. Quem poderia imaginar em guardar um Tera de informação em sua modesta máquina a 10 anos atrás?

Entendo que esses são os principais cenários e vocês?  Quais são outros cenários que representarão desafios no futuro da forense digital? Deêm a sua opinião!