cloud computing

SMBR2011 (Dia 2) – Inovaçāo evolutiva na Web

image

Contexto atual

A Tecnologia evolui bem como a WEB. Hoje a WEB tem cerca de 6000 dias. 2 bilhões de usuários. 100 bilhões de clicks por dia e representa 21% da economia dos países desenvolvidos.

Atualmente temos a era da WEB 2.0 que produz um ambiente mais colaborativo e social.

A tecnologia evolui e também a WEB, mas para onde vamos?

Para WEB, temos.

– Realidade aumentada.

– Dados pessoais armazenados nas máquinas. Dados para tomada de decisāo importantes permitem soluções cada vez mais personalizadas.

– Internet mais inteligente, personalizada e onipresente. Estar conectado a todo momento e de qualquer lugar.

– Dados na nuvem (cloud computing), promovendo a redução de custos e otimização das soluções.

Para a tecnologia em geral, temos:

– Cauda longa das industrias permite o barateamento de
softwares e produtos.

– Biotecnologia. DNA é como uma linguagem de programaçāo. A partir do momento que for possível hackear será possível criar vida.

 

E que consequências essas mudanças irão trazer no futuro? Essa é a pergunta que fica….

Finish.

Anúncios

Um dia feito de vidro

Se existe algo de bom nos vídeos conceituais é o fato de que eles sempre me deixam com duas sensações:

  1. “Eu quero isso e eu quero agora!” e;
  2. “Por que ninguém nunca pensou nisso antes?”

O vídeo a seguir é um desses exemplos. Ele fala de um futuro (talvez) não muito distante no qual nós iremos interagir todos os dias com diversos tipos e tamanhos de displays de informação feitos de vidro.

Acompanhando um dia inteiro na vida de uma familia podemos ver diversas coisas legais e que estão se tornando padrão:

  • As informações agrupadas de forma centralizada (cloud computing?), exibidas de forma transparente aos usuários, não importa aonde eles estejam;
  • Um alto grau de personalização para os usuários (alguém ai identificou a “Cauda Longa“?);
  • O (já não tão novidade assim) conceito de multi touch elevado à enésima potência;
Claro que o vídeo desperta algumas perguntas:
  • Nos realmente desejamos receber mensagens ininterruptamente, não importa aonde estejamos? (eu não me importo, sério!);
  • A consolidação da computação na nuvem e a digitalização de tudo gera algum risco para nossa segurança? (sim, mas acho que os benefícios superam os malefícios);
De qualquer forma, apreciem o vídeo abaixo que, na data da publicação deste artigo, já conta com mais de 13 milhões de exibições no YouTube.

Desafios futuros para a forense computacional

A medida que são criados mecanismos, formas para rastrear a ocorrência de crimes eletrônicos surgem novos cenários de tecnologia e com eles novas vulnerabilidades exploradas pelos criminosos.

Dentre os novos cenários de TI , relaciono alguns que possam representar futuros desafios para a forense computacional:

Dispositivos móveis

Hoje celulares estão com cada vez mais recursos. Acessam a Internet, editam e visualizam documentos, gravam vídeos, entre outras funcionalidades. Muitas das perícias futuras terão de ser feitas nestes tipos de máquina.

Cloud computing

O cloud computing fará com que muitas das informações que hoje estão nas máquinas locais estejam na nuvem, ou seja, os dados estarão na Internet. Como ficará a forense computacional  em crimes nas quais os dados periciados estejam em servidores espalhados pelo mundo? Esta é uma grande questão a ser verificada na computação forense.

Mecanismos de inteligência artificial

A inteligência artificial estará cada vez mais presente nos programas e nos novos sistemas computacionais. Como provar, em uma determinada situação, que a ação criminosa não foi realizada pelo dispositivo computadorizado?

Dispositivos físicos de armazenamento cada vez menores e com capacidade crescente de armazenamento

MP3, celulares, Pen Drive. Cada vez temos mais dispositivos capazes de armazenar dados. Paralelamente a isto presenciamos o aumento crescente de armazenamento deles. Quem poderia imaginar em guardar um Tera de informação em sua modesta máquina a 10 anos atrás?

Entendo que esses são os principais cenários e vocês?  Quais são outros cenários que representarão desafios no futuro da forense digital? Deêm a sua opinião!