Não existe problema complexo

metodo-para-resolver-qualquer-tipo-de-problema

Dias atrás fomos apresentados ao novo logo do Google que se visualmente não apresenta uma diferença drástica em relação ao anterior teve uma redução considerável em termos de tamanho. Antes a versão do logo ocupava cerca de 14 mil bytes e agora ocupa apenas 305 bytes. Ok, mas e daí? Com isso uma das páginas mais acessadas do mundo, a home do buscador, poderá ser carregada de uma maneira muito mais rápida! Lendo sobre essa notícia pensei: cara que ideia simples e ao mesmo tempo genial! Outras soluções poderiam ser dadas para tornar o acesso mais rápido como uso de novas tecnologias ou novos algoritmos, mas provavelmente nenhuma mais barata e simples como essa. Ao mesmo tempo também levantei uma questão: será que no nosso dia-a-dia pessoal e profissional buscamos a solução ideal ou apenas usamos a que está mais na moda? Será que somos educados da forma apropriada para resolver problemas?

Resolvemos problemas a todo o tempo. Alguns mais triviais e outros nem tanto. Esses últimos, os problemas complexos acabam por consumir nossas energias diárias. Uma forma de resolver problemas complexos e conseguir soluções simples e eficientes, como do exemplo da Google, é utilizar uma técnica também utilizada para escrever algoritmos computacionais: a técnica top-down de resolução de problemas.

O que é essa técnica top-down? A técnica top-down consiste em resolver problemas complexos pensando-os como uma coleção de problemas simples. É como se fosse a fatoração de um único problema em uma série de problemas mais simples. Sempre que se tenha algum problema que parece ser de difícil solução é prudente questionar: qual é realmente o problema que deve ser resolvido? Entender o problema e buscar novas informações são passos para obter uma série de microproblemas que compõe o problema principal, que é o objetivo da técnica top-down. Esses problemas fazem parte do conjunto de problemas que apresentam soluções simples e ideais e com essa coleção de soluções simples e ideias a melhor solução para um problema complexo poderá ser alcançada. 

O grande problema é que na prática poucas pessoas acabam utilizando dessa forma de raciocínio para lidar com problemas. O motivo? O uso de soluções já prontas e por vezes mirabolantes que, na maioria das vezes, não são as melhores. Parecemos estar vivendo na época da epidemia de preguiça intelectual. Informações volumosas e rápidas nos tornam cada vez mais meros receptores sem critério. Resolver problemas da forma abordada aqui pode não ser a mais fácil, porém a genialidade das coisas está em como as tornamos simples. E você, topa o desafio?

Deixe sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s