Toda regra tem sua exceção?

Tempos atrás, em uma roda de amigos e professores na faculdade, entre uma conversa e outra, alguém disse:

– Toda regra tem sua exceção!

Imediatamente esta frase ficou ecoando em minha cabeça! Fiquei obcecado por alguns instantes. Pensei:

– Será que toda regra tem mesmo uma exceção?

Ora, “Toda regra tem sua exceção” também é uma regra, então qual é a sua exceção?

A exceção de “Toda regra tem sua exceção” é que “Nem toda regra tem sua exceção”!

A negação conjunta das duas regras induz a uma contradição, o que nos leva a concluir que a proposição inicial é falsa, ou seja, nem toda regra tem sua exceção.

A questão aqui é que esses bordões são criados, muitas vezes, dentro de contextos limitados para fins específicos. A partir daí, repetimos incessantemente sem questionar a sua veracidade.

Do ponto de vista lógico, o correto seria dizer:

– Existe pelo menos uma regra que não possui exceção.

Que no caso aqui seria ela mesma. Entretanto, a ordem e sonoridade das palavras nessa frase, com certeza, não permitiriam que ela se perpetuasse no tempo. E nem teria o impacto psicológico que se pretendia com a original.

Como agora, esclarecemos o assunto, não vejo mal algum em continuarmos a dizer que “Toda regra tem sua exceção”.

Entretanto, conscientes de que ela tem apenas um efeito moral, mas que do ponto de vista lógico é incorreta.

Ficamos por aqui.

Até a próxima pessoal!

Deixe sua opinião!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s